MEU CBDA WEB
Usuário ou senha inválidos
Não foi econtrado usuário

Ato da Presidência nº 22/12 - Painel de Controle de Doping - Flavia Renata Delaroli Cazziolato

Natação 01/08/2012 00:00:00

Rio de Janeiro, 30 de julho de 2012

Ilmo.Sr.
Presidente de Federação
Prezado Presidente;

A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos-CBDA, vem encaminhar em anexo, o Ato da Presidência nº 22/2012, que tratou da realização do Painel de Controle de Doping, presidido pelo Dr.Eduardo Henrique de Rose, confirmando o Resultado Analítico Adverso para tuaminoheptano, da atleta FLAVIA RENATA DELAROLI CAZZIOLATO.
 
Por recomendação do Painel de Controle de Doping, foi imposta sanção de INELEGIBILIDADE DE TRÊS (3) MESES, a partir de 10 de maio de 2012, data em que atleta realizou o controle e anular todos os resultados , medalhas, prêmios, diplomas, obtidos pela referida atleta durante a Tentativa Olímpica para Londres 2012, realizada na Cidade do Rio de Janeiro, RJ, em consonância com a Regra da FINA DC-9.

.
Atenciosamente,

 Sergio Ribeiro Lins de Alvarenga
Presidente em Exercício

***
Rio de Janeiro, 27 de junho de 2012
AP 22/2012
GPM

ATO   DA   PRESIDÊNCIA
O Presidente da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos-CBDA, utilizando-se das atribuições que lhe confere a letra J do Art. 31 dos Estatutos desta CBDA, considerando que, em violação da Regra da FINA DC 2.2, foi confirmado Resultado Analítico Adverso para tuaminoheptano o resultado da Amostra A2683210, cujo exame foi realizado durante a Tentativa Olímpica para Londres 2012, no dia 10 de maio de 2012, na cidade do Rio de Janeiro, RJ, e cuja análise foi realizada pelo Laboratório INRS- Institut Armand Frappier, no Canadá, credenciado pela Agência Mundial Antidoping, e considerando que a atleta FLAVIA RENATA DELAROLI CAZZIOLATO não manifestou a intenção da realização da análise da Amostra B2683210,
RESOLVE:
? Registrar que o Painel de Controle de Doping, presidido pelo Prof. Dr. Eduardo de Rose, entendeu o fato do medicamento Rinofluimucil estar sendo usado pela atleta já por vários anos e que foi neste ano novamente prescrito por médico especializado, além do fato de ter sido repetidamente declarado nos vários controles antidoping realizados, tudo isto indicando claramente que não houve a intencionalidade de aumento de desempenho por parte da mesma;

? Registrar que o Painel considerou que, embora a culpabilidade possa ser excluída, permanece uma negligência pelo fato da atleta não ter controlado as substâncias que compõem o medicamento, cuja bula indica claramente que não deve ser usado por atletas em período de competição;
? Por recomendação do mesmo Painel de Controle de Doping, aplicar sanção de inelegibilidade de três (3) meses, contados a partir do dia 10 de maio de 2012, data em que atleta realizou o controle;

? Anular todos os resultados, medalhas, prêmios, diplomas, obtidos pela referida atleta durante a Tentativa Olímpica para Londres 2012, realizada de 10 a 12 de maio de 2012, na cidade do Rio de Janeiro, RJ, em consonância com a Regra da FINA DC 9.
Rio de Janeiro, 27 de junho de 2012.

COARACY NUNES FILHO
Presidente